Se sofre com enxaqueca, essa matéria é pra você!

A enxaqueca é um distúrbio que pode ocorrer em qualquer idade, mas se manifesta com mais frequência em adolescentes e jovens adultos, especialmente as mulheres. É um problema que atinge muitas pessoas e, pensando nisso, a equipe da Âmbar Báltico Brasil reuniu diversas informações essenciais sobre o assunto e preparou um guia completo sobre a enxaqueca, com informações valiosas sobre causas, sintomas e tratamentos.

O que é enxaqueca?

Também conhecida por migrânea, a enxaqueca é um de dor de cabeça incapacitante, cuja base é biológica e acomete pessoas que são geneticamente predispostas. Como já mencionado anteriormente, esse tipo de cefaleia primária pode se manifestar em qualquer idade, mas costuma ocorrer com maior frequência em adolescentes e jovens adultos, além de afetar as mulheres mais do que os homens.

De forma geral, essa doença crônica compreende vários sintomas (que serão vistos com mais calma no decorrer desta matéria). Esses sintomas surgem na forma de crises, cuja duração por definição se dá entre 4 horas e 3 dias. A dor de cabeça costuma ser o sintoma mais comum e também o mais dramático, porém outros sintomas podem incomodar a pessoa acometida pela enxaqueca tanto ou mais do que a dor.

Você sabe o que significa o termo “doença crônica”? Trata-se de uma doença que teve início há algum tempo, mas não tem data para terminar. Enxaqueca, na verdade, é bem assim: a primeira crise acontece num determinado momento da vida e depois pode se repetir, indo e vindo, por tempo indeterminado.

Vale ressaltar que o quadro de dor pode ser acompanhado de sintomas visuais em cerca de 15% dos casos, podendo chamá-los de aura premonitória. As principais características das enxaquecas precedidas pela aura - ou seja, pelos sintomas visuais - são embaçamento da visão, presença de pontos luminosos em zigue-zague ou manchas escuras que aparecem nos períodos que precedem as crises dolorosas.

Quais são as causas da enxaqueca?

Por se tratar de uma doença multifatorial, algumas das suas possíveis causas ainda são consideradas como indefinidas até hoje. Porém, já se sabe que existem alguns fatores que são responsáveis por desencadear as crises de enxaqueca de forma geral, são eles:

  • Jejum prolongado;
  • Estresse;
  • Insônia e sono desregulado;
  • Consumo excessivo de açúcar, queijos fortes, embutidos, cafeína e álcool;
  • Período menstrual;
  • Fumo;
  • Alterações hormonais;
  • Perfumes e outros odores fortes;
  • Luzes intermitentes;
  • Exposição prolongada ao ar-condicionado

Achamos interessante lembrar aqui que uma crise enxaqueca pode, mas não precisa ser, desencadeada por vários fatores do dia a dia. Além disso, esses fatores desencadeantes variam de pessoa para pessoa, ou seja, perfumes fortes podem causar a enxaqueca em você, por exemplo, mas não necessariamente em outra pessoa.

Quais são os sintomas da enxaqueca?

Dentre os sintomas mais comuns consequentes da enxaqueca, podemos citar:

  • Dor de cabeça latejante ou pulsátil;
  • Náuseas e vômitos;
  • Hipersensibilidade à luz, aos sons e a alguns cheiros;
  • Agitação;
  • Irritabilidade

Existem outros sintomas que não são tão recorrentes, mas podem acontecer para algumas pessoas, como:

  • Visão embaçada ou duplicada;
  • Diarreia;
  • Sudorese;
  • Coriza e obstrução nasal (nariz escorrendo e entupido);
  • Alterações de humor;
  • Moleza no corpo ;
  • Sensação de inchaço;
  • Tonturas;
  • Formigamentos na cabeça ou no corpo;
  • Redução na força muscular;
  • Dificuldade de concentração;
  • Sensação de ouvidos tampados;
  • Alterações da temperatura do corpo

No caso das enxaquecas precedidas pela aura, os principais sintomas visuais são:

  • Visão embaçada ou duplicada;
  • Pontos luminosos em zigue-zague;
  • Manchas escuras que aparecem nos períodos que precedem as crises

Como faço o diagnóstico da enxaqueca?

O diagnóstico clínico é baseado em dois fatores principais: todo o levantamento do histórico familiar e as queixas do paciente. Para defini-lo com precisão, é preciso que a dor esteja acompanhada de 3 ou 4 sintomas, conforme os listados acima.

Como fazer o tratamento da enxaqueca?

Para tratar a enxaqueca, é preciso levar em consideração as características da dor e a frequência das crises. O maior objetivo do tratamento da enxaqueca é suprimir seus sintomas e evitar que novos episódios da doença se repitam no futuro. Os analgésicos comuns podem representar uma solução eficaz contra a dor, principalmente se ingeridos assim que os primeiros sintomas forem sinalizados. Já os pacientes que não respondem bem aos analgésicos comuns podem recorrer a medicamentos com ações mais específicas.

Porém, nós recomendamos que o tratamento seja prescrito por um especialista, pois o uso repetitivo ou em excesso de analgésicos pode resultar em um efeito indesejável, como rebote ou até mesmo o agravamento dos sintomas. Mas qual especialista consultar? O mais indicado é procurar um neurologista, mais especificamente um cefaliatra. É possível recorrer aos hospitais universitários também.

Além disso tudo, tente ver quais hábitos do seu dia a dia podem estar servindo como gatilhos para as crises de enxaqueca e busque adotar mudanças no seu estilo de vida. Aderir a uma alimentação balanceada, ter noites de sono regular, praticar atividades físicas, controlar os níveis de estresse diário e reduzir a ingestão de cafeína são medidas fundamentais para ajudar a diminuir não só a frequência, como também a intensidade das crises.

Uma alternativa que se coloca como ótima aliada contra as dores da enxaqueca é o colar de Âmbar Báltico. Em sua composição, há uma alta concentração de ácido succínico, que é uma substância capaz de agir no organismo como um anti-inflamatório e um analgésico 100% orgânico. Sem nenhuma contraindicação, a resina auxilia na prevenção dessa doença crônica, amenizando os sintomas e aliviando as dores causadas.

Quais são as recomendações que devo seguir?

Como mencionado anteriormente, existem alguns hábitos do nosso dia a dia que podemos mudar a fim de prevenir os episódios de enxaqueca. São eles:

  • Não pule nenhuma refeição, pois o jejum prolongado é considerado como um dos principais fatores desencadeantes da enxaqueca;
  • Sempre opte por comidas e bebidas naturais e orgânicas;
  • Pratique exercícios físicos regularmente;
  • Crie uma rotina do sono - estabeleça horários para deitar e para levantar;
  • Reserve um tempo para relaxar e para o seu lazer

Por fim, você também pode adotar o hábito de usar jóias de âmbar báltico originais, que já tiveram os seu benefícios para enxaquecas e outras dores comprovados científicamente. E jóias de âmbar originais e certificadas, como colares, pulseiras, aneis, brincos e pingentes, você encontra aqui na Âmbar Báltico Brasil.